• ENTRAR
  • Nenhum produto no carrinho.

Planos de Monitoramento de Águas e Efluentes

UM DESAFIO A SER ENFRENTADO

A legislação ambiental brasileira tem demandado cada vez mais ações preventivas das empresas no intuito de reduzir ao mínimo as consequências da ação de poluentes ao meio ambiente.

Através de normas que estabelecem determinações, fiscaliza e prevê punições e multas a quem não segue as medidas de proteção ambiental. Observar o cumprimento de tais normas e desenvolver iniciativas capazes de priorizar a preservação dos recursos naturais é condição essencial para uma gestão ambiental empresarial eficiente.

Muitas vezes, interpretar estas normas, causa uma grande dificuldade para quem não tem expertise no assunto. Compreender os vários tipos de águas e efluentes, classifica-los, saber qual legislação e qual artigo desta se deve seguir. Quais análises e metodologia se adequam aos limites determinados e qual a periodicidade mínima… ou seja, compreender o objetivo da norma e construir um plano de monitoramento pode se tornar um desafio!

Convidamos você a destrinchar as principais legislações federais de modo a compreender suas disposições e a partir disso, a construção de planos de monitoramento e comparativos aplicáveis existentes, dentre as principais:

  • – CONAMA 357/15  – Água Superficial;
  • – CONAMA 430/11 – Efluente;
  • – CONAMA 396/08 – Água Subterrânea;
  • – CONAMA 420/09 – Solo;
  • – PORTARIA DE CONSOLIDAÇÃO Nº 5 – -Água Potável;
  • – RDC 11 ANVISA Águas para Diálise.

EM BREVE:

CURSO DE PLANOS DE MONITORAMENTOS DE ÁGUAS E EFLUENTES

Instrutor: Gisela Souza

Assine aqui para receber novidades sobre este curso

Gisela Souza

Bióloga graduada pela UCSal, especialista em Gestão Integrada da Qualidade – Unifacs e MBA em ADM e Gestão de Negócios – Unifacs, atuação de 10 anos no seguimento ambiental, com ênfase em análises ambientais, amostragem, implantação da ABNT NBR ISO/IEC 17025:2017, legislação ambiental e tratamento de água e efluente.

09/04/2019

Desenvolvido por Agência 009